Cosméticos X Dermocosméticos

Embora tenham nomes semelhantes, os cosméticos e dermocosméticos apresentam efeitos distintos. O primeiro atua apenas superficialmente,  proporcionando a beleza da pele. O segundo  atinge as camadas mais profundas da derme, atuando na origem do problema.

Conhecer essas diferenças é fundamental para que você possa obter um  produto que atenda às suas necessidades. Fiz este post para te mostrar as características específicas de cada um deles.

COSMÉTICOS

Do corretivo para disfarçar as olheiras ao creme para hidratar as mãos, os cosméticos tem ação instantânea. São utilizados para promover a saúde e a beleza da pele. Porém, alteram a sua aparência momentaneamente. São exemplos de cosméticos: xampus, sabonetes, desodorantes, maquiagem, perfume etc. Agem apenas nas primeiras camadas da pele, com o objetivo de perfumar, hidratar, limpar e proteger.

Os componentes presentes em sua formulação são de uso livre. Periodicamente são realizados testes para assegurar a produção adequada desses produtos. No entanto, não precisam de comprovação cientifica. Sendo assim, têm maiores chances de levarem ao aparecimento de efeitos colaterais, como coceira e vermelhidão.
Já os dermocosméticos , sendo úteis para diversos tratamentos dermatológicos (diminuição de manchas, cicatrizes, sinais de envelhecimento, entre outros). Eles agem diretamente na causa do problema e precisam ter eficácia científica comprovada.

DERMOCOSMÉTICOS

Os dermocosméticos tem um efeito menor que o de um medicamento, mas agem mais profundamente na pele que um cosmético. Isto porque, trazem em sua composição ativos farmacológicos. De acordo com a substância ativa presente em sua fórmula, provocam alterações fisiológicas, tratando, reduzindo ou eliminando o problema a longo prazo.

Possuem um baixo risco de causar alergias e irritações, pois normalmente não trazem corantes, perfumes ou conservantes em sua formulação. Também são hipoalergênicos, não entopem os poros, são testados em peles sensíveis, e na maioria das vezes, são produzidos com água termal.

Diversos estudos clínicos, testes e pesquisas científicas, são realizados para comprovar a eficácia destes produtos. Geralmente são utilizados em tratamentos dermatológicos, pois conseguem penetrar nas camadas mais profundas da pele, auxiliando na diminuição de manchas, cicatrizes, rugas, entre outros.

Dermocosméticos são regulamentados pela ANVISA e considerados como cosméticos de nível 2. Não necessitam de receita médica para serem comprados, mas é muito importante que você seja orientado por um profissional na hora de escolher o produto. Por esta razão, na maioria das vezes são indicados por um dermatologista. Existem várias linhas de tratamento: anti-idade, proteção solar, hidratação e até maquiagem.

Se esta publicação foi útil para você, deixe o seu comentário. Ah! E não se esqueça de procurar um dermatologista para saber qual produto é mais indicado para o seu tipo de pele.